Enter your keyword

COMO TER UMA CARREIRA DE SUCESSO NO AGRONEGÓCIO?

COMO TER UMA CARREIRA DE SUCESSO NO AGRONEGÓCIO?

Profissionais versáteis, dispostos a absorver novos conhecimentos e habilidades, estão sendo mais valorizados no mercado.

O mercado de trabalho nos dias de hoje vem enfrentando muitos desafios e transformações. Portanto, teremos maiores e melhores oportunidades para os profissionais versáteis, dispostos a absorver novas funções e habilidades nas empresas.

Diante desse cenário, conseguir e garantir um bom emprego tem se tornado uma tarefa cada vez mais difícil, pois a competitividade tem aumentado diante de tantas pessoas com bons currículos e antenadas em cursos de aperfeiçoamentos.

Apesar disso, existem caminhos que podem ajudar o profissional a conquistar seu cargo dos sonhos, mas para isso ele irá precisar se destacar dentre outros profissionais. Um bom caminho para se começar essa busca é ficar ciente das características mais buscadas e valorizadas nos profissionais e fazer uma auto avaliação, a fim de descobrir o que precisa ser trabalhado em si mesmo, para se tornar um candidato à altura do que se exige. Confira as principais características valorizadas pelas empresas de recrutamento e de consultoria de recursos humanos:

  • Equilíbrio Emocional: as empresas querem – e precisam – de pessoas equilibradas, que saibam administrar o que acontece com elas no trabalho e na vida pessoal. Muitos funcionários, em momentos de estresse, gritam, falam palavrões, vivem emburrados e tratam mal seus colegas. É preciso entender que convivemos o tempo todo com pessoas e a realização de parte das tarefas normalmente depende de outras. Se não tiver respeito e confiança entre elas, enfrentar-se à dificuldade.
  • Visão estratégica: é ter qualidade especial para perceber as coisas. Perceber para onde as coisas vão, quais são as forças que se opõem aos objetivos da organização, como lidar com elas, quais são as oportunidades que se abrem, como aproveitá-las bem.
  • Criatividade: elemento fundamental para criar soluções para vários problemas, oferecer algo mais do que o cliente espera, atrair preferências, estabelecer estratégia diferenciada, adaptar-se às necessidades, modificar produtos, fugir do convencional, diferenciar-se dos concorrentes. Enfim é ter a capacidade de olhar os mesmos fatos que todos, mas visualizando algo distinto neles. Algumas pessoas têm uma capacidade nata de criar, mas é possível aprender o processo criativo
  • Flexibilidade: significa estar aberto a novas ideias e apto a responder prontamente por mudanças. Podemos citar como bom exemplo de profissional flexível, aquele que, após ter a oportunidade de se envolver em atividades de Treinamento e Desenvolvimento se propõe não só a colocar em prática esses novos aprendizados e conceitos, como a ser um multiplicador, divulgando e promovendo as mudanças internamente.
  • Comprometimento: estar comprometido com o que se faz vai além de bater o cartão-ponto na hora, ou trabalhar sem faltar sequer um dia. Isso não passa da obrigação. Estar comprometido é trabalhar com prazer. É acordar e ter plena consciência de que muitas outras pessoas necessitam do seu trabalho. É fazer mais do que o esperado, não para se mostrar ou porque isso pode render um aumento salarial, mas sim pelo prazer de crescer como pessoa naquilo que faz.
  • Relacionamento: trabalhar com pessoas que tornam a rotina das empresas mais agradável é sempre positivo. Como grande parte dos profissionais passam de 8 a 10 horas dentro das organizações, nada mais adequado do que prezar o bom relacionamento, e a pessoa que tem essa habilidade já estará em grande destaque.
  • Resiliência: interpretada como uma competência influenciada pela consciência dos próprios comportamentos diante de situações de pressão e desafios. A resiliência é a capacidade de promover as transformações necessárias para alcançar o seu propósito, ou o propósito da empresa.
  • Automotivação: ferramenta que dá base para um trabalhador produtivo e satisfeito. O funcionário com automotivação acaba aumentando sua produtividade, já que a realização de projetos passa a ser vista como algo mais ligado ao prazer.
  • Multifuncional: devido à competitividade e a instabilidade nas organizações obriga-se o profissional deste novo milênio a atuar multifuncionalmente, ou seja, ter visão macro e agir integradamente. Também desenvolver a capacidade de apreender novos conhecimentos e estar preparado para oferecer soluções aos diversos problemas enfrentados pela organização.
  • Cordialidade: ser gentil, simpático, demonstrar consideração pelo outro de várias formas, como um simples “bom dia” que saudamos o destinatário de nossa mensagem de e-mail, com o ato de segurar a porta do elevador para alguém entrar ou apanhar do chão um objeto que o colega deixou cair. Dizer “obrigado” olhando a pessoa nos olhos, oferecer-se para prestar uma ajuda, cumprimentar aquele com quem cruzamos no corredor, mesmo sem saber seu nome. Esses são alguns exemplos da prática da cordialidade, que deve ser oferecida por iniciativa própria, sem esperar nada em troca. Isto é um grande facilitador do bom relacionamento no ambiente de trabalho.
  • Boa comunicação: essencial para uma corporação se manter e prosperar no mercado competitivo atual. Responsável por transmitir mensagens claras, com o objetivo de aprimorar a rotina de trabalho. A comunicação é uma ferramenta crucial em todas as suas faces, é através dela que iremos poder desenvolver uma boa avaliação de desempenho.
  • Organização: manter a organização no ambiente de trabalho é muito importante para qualquer profissional que queira ter mais produtividade e qualidade, pois garante às pessoas melhores condições de vida e facilidade no dia-a-dia, além do conforto e limpeza. A organização se torna crucial também para ações simples como ter a agenda em dia, não se atrasar para compromissos, reuniões e tarefas.
  • Paixão: de todas competências apresentadas anteriormente, o profissional não estará preparado se não colocar emoção em seu trabalho, ou seja, fazer o que gosta e gostar do que faz. Entregar- se com prazer à sua vocação é sinônimo de sucesso e felicidade juntos.

Enfim, cada vez mais caminha-se para a polivalência do profissional e irá se sobressair aquele que tiver disposição e humildade para aprender, desenvolver novas competências, que são as exigências atuais neste tão competitivo mercado de trabalho.

Atuo no Agronegócio há mais de 21 anos e convivi com vários profissionais durante todos estes anos, conhecendo 3 tipos de profissionais:

  • O que espera acontecer e fica sempres justificando os motivos pelos quais não atinge suas metas pessoais e profissionais;
  • O que pergunta o que está acontecendo, pois está sempre desatualizado em relação ao mercado, tendências, informações importantes de sua empresa, portfólio, clientes, etc.;
  • O que faz acontecer e implementa as ações necessárias para sempre atingir seus resultados e objetivos pessoais e profissionais. Este profissional não fica esperando a empresa, o governo e o mercado lhe dizer o que fazer pois ele tem uma auto-liderança e auto-motivação muito forte.

Eu me considero o 3º tipo pois desde o inicio da minha carreira sempre fui uma pessoa motivada a buscar sempre mais com um objetivo: chegar ao cargo de diretor em uma multinacional antes dos meus 40 anos de idade.  Assim, comecei minha carreira como gerente de fazendas, passando por vários cargos como vendedor de defensivo, gerente comercial, gerente marketing até que com 38 anos assumi o meu primeiro cargo de diretor em uma multinacional de fertilizantes. Após todo este conhecimento adquirido ao longo destes 21 anos, em vários cargos e empresas renomadas, resolvi então abrir a R2M (Ready2Market Consultoria e Capacitação) há 2 anos atrás e hoje, juntamente com nosso time de consultores especialistas, ajudamos várias empresas e profissionais dos mais variados segmentos do Agro, a tomarem melhores decisões no que diz respeito a vendas e marketing.

Esperamos ter contribuído compartilhando este artigo com você. Gde abraço Loyola. 

(*) Fundador e CEO da R2M Consultoria & Capacitação, Especialista em Vendas e Marketing no Agronegógio, presidente da AgGateway LATAM e professor MBA Agronegócios pela USP/ESALQ.

Caso tenha gostado, compartilhe em suas redes sociais e curta a pagina da R2M Consultoria e Capacitação no Facebook e Instagram. Segue também o site para maiores informações:

www.ready2market.com.br

No Comments

Post a Comment

Your email address will not be published.

R2M